LANÇAMENTOS

DVD & Bluray de Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Lançamento 25 de outubro
LANÇAMENTOS

Marvel Spider-Man

Data: todos os sábados
Horário: 09:00
Canal: Disney XD

Crítica | Homem-Aranha: De Volta ao Lar

O que ‘De Volta ao Lar’ apresenta para um fã do Homem-Aranha? TUDO! E isso é absurdamente fantástico, é um filme que entrega tudo desejado e muito mais. Marvel Studios e Sony conseguiram transmitir de uma maneira espetacular, um filme definitivo e “cool” do Amigão da Vizinhança, a construção do personagem foi tão boa, que ficaríamos discutindo isso por horas! Mas vamos começar pequeno, vamos começar pelo herói, interpretado por Tom Holland, que consegue ser o melhor Peter Parker e Homem-Aranha do cinemas, sendo totalmente fiel ao clássico personagens dos quadrinhos. A atuação do ator é destaque, algo que realmente chama atenção no filme inteiro e que trás felicidade a todos telespectadores.

O fato de termos (finalmente) um Peter Parker jovem, na escola, e um ator que realmente parece com um adolescente, nos faz lembrar muito do clássico Peter dos quadrinhos e também de sua versão Ultimate, muito diferente das adaptações anteriores, onde tínhamos atores que se pareciam muito com adultos, interpretando jovens. Holland é simplesmente um ator caricato, que entrega tudo que o personagem precisa. Um jovem interpretando um jovem, e sendo tratado como um jovem.

A escola é um destaque enorme no filme, lembrando extremamente os filmes clássicos de John Hughes, ‘Curtindo a vida adoidado’, ‘Clube dos cinco’ e a famosa série ‘Freaks and Geeks’. Tivemos personagens muito bons na escola, incluindo o ótimo Jacob Batalon, que interpreta Ned Leeds, o melhor amigo de Peter Parker na adaptação (Cadê o Harry?), o ator entrega um personagem divertido e carismático, que muitas vezes é o real destaque e consegue ser melhor que Holland. Liz Allen, interpretada por Laura Harrier, que é o interesse romântico que mal aparece, e nem faz uma presença forte na trama, mas por ela ser importante para Peter, ela acaba se tornando importante para o publico, principalmente depois do grande plot twist do filme. Michelle não recebe nenhum destaque e não é tão importante para o filme, mas a personagem é uma ‘Freakie’ que não possui amigos (na verdade possui sim) e é antissocial, essa sendo interpretada por Zendaya. Flash, interpretado por Tony Revolori, consegue ser o grande bully atual, aquele que se acha e que quer tudo do próprio jeito (mimadinho), já Betty, é a melhor amiga de Liz, mas nem aparece muito. Algo que se pode notar, é a falta de similaridade aos quadrinhos em relação a alguns destes personagens, mas isso não incomoda nem um pouco na trama, não mesmo.

O vilão dessa vez é Adrian Toomes, o Abutre, interpretando brilhantemente por Michael Keaton, que faz um trabalho excelente neste papel, conseguindo transmitir com vontade um ótimo vilão para Marvel Studios (o que não era difícil), um vilão que consegue ser uma real ameaça para o herói. Aquele estilo de vilão, que só quer ganhar a vida de maneira fácil, que deseja acima de tudo, o sucesso em seus planos, principalmente em relação a família de Toomes, dessa forma, transformando o personagem em algo mais humano, que ajuda muito na construção dele pela trama. Os vilões secundários não conseguem tanto, “os Shockers” não são memoráveis, mas conseguem ser uma brecha pro futuro do personagem nos cinemas, Consertador tem mais destaque mas continua sendo o bom e velho capanga.

Em relação ao Homem de Ferro, saiba que ele não atrapalha em nada na trama e esse não é um Homem de Ferro 4, ao invés disso, o personagem consegue ser muito importante para a historia e para Peter Parker, aumentando a relação dos dois, que já foi vista em Guerra Civil.

O CGI é muito bom, principalmente no Abutre, que é de fato onde o recurso é mais usado, a computação gráfica do Homem-Aranha também consegue se destacar, fugindo muito daquele homem borracha visto em Guerra Civil e até mesmo daqueles vistos nos próprios trailers de ‘De Volta ao Lar’. A trilha sonora diverte, principalmente pelo som de Blitzkrieg Bop, dos Ramones, entre outras músicas dos anos 80 (não pense que eu esqueci de Oh Yeah do Yello), a trilha feita por Michael Giacchino não possui tanto destaque, o que acaba sendo meio chato em alguns momentos. O filme é um prato cheio para caçadores de Easter Eggs e fãs dos quadrinhos do aranha, é possível ver referencias até de coisas que não são do aranha, como Star Wars e Curtindo a vida adoidado.

O diretor, Jon Watts, consegue trazer elementos ótimos e caricatos de filmes dos anos 8o e 90 com a temática da escola, e também consegue trazer elementos de filmes de herói, transformando De Volta ao Lar em uma confortável mistura de dois gêneros que agrada muito o publico, e por isso, ele tem meus agradecimentos.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar é finalmente, a melhor representação de Peter Parker e Homem-Aranha dos cinemas, que consegue facilmente apagar a sombra deixada pelos filmes de Sam Raimi, e consegue também, ser um dos melhores, se não o melhor filme e representação do herói nas telonas, algo que nós fãs pedíamos a tanto tempo.

E por ultimo, deixo meus sinceros obrigado, a Sony e Marvel, por ter feito um fã de Homem-Aranha feliz de novo.

(4 aranhas gordinhas e meio)

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO